Fotografo: Divulgação
...
Sem Legenda

Dom Estevão natural de Vitória da Conquista Bispo auxilia do Arcebispo primas do Brasil. Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger,

Celebrante presidente da missa em homenagem a canonização da Santa Dulce dos Pobres. Estevão logo no início da celebração leu a mensagem de Dom Giovanni D'Aniello é um arcebispo católico italiano e atual núncio apostólico no Brasil. Este na mensagem relatou que estava de malas prontas, mas não foi possível se fazer presente na missa por um compromisso de última hora. O evento teve apresentação teatral e procissão com as imagens de nossa senhora da Conceição da praia, padroeira de Salvador e da Bahia e a procissão com a imagem do Senhor do Bonfim carregada pelos cadetes da Polícia Militar da Bahia. A celebração foi de puro amor e emoção. Dulce além dos milagres marcou quando transformou um Galinheiro em uma grande obra que é hoje o hospital Santo Antônio que atende todos os pacientes pelo sistema único de Saúde (SUS). Na celebração o evangelho foi segundo Matheus onde Jesus conta uma parábola onde um poderoso não respeitava os homens os perseguindo, e Jesus deu o exemplo para sempre ter Fé e vencer as perseguições dos poderosos que querem se colocarem acima da ética e da lei da divindade.

Presentes na celebração o prefeito ACM Neto, também o presidente das obras sociais da Santa Dulce dos Pobres Ângelo Calmon de Sá.  O ANJO BOM DO BRASIL RECONHECIDO NA SANTIDADE da Santa Dulce dos Pobres fiel a Deus na oração e na caridade. foi homenageada por mais de 46 mil pessoas hoje na fonte nova e o governador Rui Costa disse que ela é uma santa reconhecida por todas as religiões, o governador Rui Costa participou da celebração, acompanhado da primeira-dama e Presidente das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), Aline Peixoto, e de José Maurício Moreira e Cláudia Araújo, que receberam a graça da cura, reconhecida pelo Vaticano.

Antes da celebração o Presidente da missa festiva falou à imprensa, o Arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger elogiou o espetáculo “Império de Amor”, encenado neste domingo (20), durante a celebração pela canonização de Irmã Dulce, na Arena Fonte Nova.

“Essa encenação que acabamos de ver não foi um teatro, foi vida. Porque, inclusive, foi apresentada por pessoas que, hoje, são beneficiadas pelas Obras Sociais Irmã Dulce. Isso que toca mais de perto: saber que a obra que ela deixou é uma obra viva, onde cada pessoa é uma pedrinha nesse mosaico de amor que forma o rosto de Jesus Cristo”, disse

O presidente Jair Messias Bolsonaro que tinha confirmado a presença neste importante evento religioso não esteve presente por ter saído do país, desde o último sábado (19) em viagem, Bolsonaro retorna ao Brasil no dia 31 deste mês. O roteiro inclui Japão, China, Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita

“Acho que ninguém tem obrigação a prestar homenagem e ter fé. Fé e homenagem não se fazem por obrigação, se faz por crença e convicção”, afirmou à imprensa, e tirou por menos o governador Rui Costa.