Fotografo: Reprodução
...
Divulgacao

A Rainha da caneta no tabuleiro do vírus de remédios  de drogas misturadas com maconha.
 
Até a maconha está nos estudos de prevenção do vírus.
 
Bares e restaurantes de Vitória da Conquista  reabriram hoje  quinta-feira (02/07). Com a permissão de reabertura, a prefeitura disponibilizou um protocolo com as normas que deverão ser seguidas pelos estabelecimentos durante a reabertura.
Dentre as medidas adotadas, estão a redução do número de cadeiras em cada mesa, que não podem passar de duas, a marcação do local onde as mesas deverão ficar mantendo a distância mínima de dois metros umas das outras.
As portas e janelas dos locais devem ficar abertas para que a ventilação seja mantida. As áreas de parque infantil devem ser isoladas com proibição de sua utilização.E o distanciamento das pessoas nas mesas todas com alcool gel.
A rotina de higienização dos objetos, móveis, interruptores, corrimãos, carrinhos, lixeiras, dispensadores de sabonetes líquidos, álcool em gel, piso, paredes e portas, dentre outros, deverá ser intensificada.
Os estabelecimentos deverão deixar álcool em gel à disposição dos clientes e a entrada nos locais, também deverá estar condicionada ao uso de máscaras.  Os comerciantes escolhem o horário de abertura das portas das 11h às 18h ou das 18h à meia noite. A pergunta que não quer calar: Os bares deverão seguir o protocolo para não serem denunciados pelos próprios clientes e os bares que ficam na zona rural e na periferia da cidade de Vitória da Conquista seguirá o protocolo do comitê de crise da gestão do prefeito Herzem Gusmão? Que depois do protocolo de abertura da economia em um só mês chegou a soma de  700 infectados a mais. Já que há  30 dias as infecções somavam 106 casos positivos. Hoje estamos com a margem ultrapassada de 800 casos positivos, segundo a Sesab (Secretária Estadual de Saúde da Bahia).
A prefeitura municipal vai cumprir o compromisso de fiscalizar com rigor. Tomara que os consumidores assumam o primeiro milagre de beber para enobrecer a alma sem ultrapassar os limites da coerência, para não chegar ao caos no Sistema de Saúde de Vitória da Conquista. E com estudos dando certo, que nem a cloroquina, de testes a base da maconha, erva importada centenária pelos descobridores do nosso país, ceifando vidas de índios. Hoje  misturada com outras anfetaminas estão sendo positivadas nas curvas de pacientes  na cura do coronavírus, por certo os curtidores da ilusão  vão ficar numa nice.
A  promotora Guiomar Miranda, entrou com uma ação de abuso de autoridade contra o prefeito Herzem Gusmão que desacatou a ordem do Ministério Público, que recomendou o fechamento do comércio. Antes mesmo dos 700 casos em 15 dias . O Conselho Municipal de Saúde tem alertado para os riscos que a cidade vem correndo com as medidas tomadas pelo comitê de crise, que está trabalhando ao lado das finanças, da vaidade, dos lucros e pressões empresariais, fazendo política de ofensas e caminhando para o caos com as trágicas subidas dos casos positivos da Covid-19 em Vitória da Conquista. Obras, negócios e a corrida para os votos para as próximas eleições que foi adiada pelo Congresso Nacional para novembro, justamente para evitar maiores contágios aos eleitores, que deverão votar pela vida e principalmente nos políticos que preservou a vida do próximo, sem ceder pressões econômicas. Vitória da Conquista está à mercê do tenebroso coronavírus, que já matou milhares de pessoas no mundo, reabrindo bares e restaurantes e com a pressão dos proprietários das academias da cidade não demorará a sua reabertura. E, sendo assim, Márcia Silva Abreu, juíza substituta da juiza Simone  da Primeira Vara Cível da Fazenda Pública Estadual, seria a Rainha do tabuleiro da caneta da  preservação de  vidas de peões, bispos, torres e de todos os burros e cavalos e éguas  que por vaidade e pelos podres poderes que estão deixando a única verdade que liberta neste momento, que sem dúvida é a prevenção ao inimigo comum e a grande estratégia da guerra que  é recuar para avançar. A Márcia, segunda juíza não teve a honra do processo de canetar, numa manobra política e judiciária é claro, a primeira juíza afastou a segunda do processo. Simone assumiu com capricho e deixou os bares e tudo mais a mercer do inimigo comum das finanças, surpreendendo a cidade na decisão da troca de assinaturas. E que até agora só quem está avançando e sem dúvida, está vencendo, matando na guerra cruelmente sem armas para alcançar a sua invisibilidade, é o adversário Covid-19. E com a chegada em massa de ônibus clandestinos com pessoas de estados já super infectados, trazendo o vírus, comprando e bebendo nos comércios de ganâncias econômicas, vindos pelas rodovias para as cidades do interior do Brasil e circunvizinhas de Vitória da  Conquista. 
É claro, infectando a cada dia a Jóia do Sertão Baiano, essa jóia poderá chorar com belezas dos salões e as festas de brindes das comemorações nos bares e restaurantes.
Lágrimas da embriaguez e luxúrias, comemorando  uma guerra pela metade, perdendo com ciúmes de vaidades politicas e feio para a cadeia alimentar das minhoquinhas e formiguinhas com várias mortes a cada dia. Quando o Drive Thru, que poderia evitar infecções e os atichins dos espirros de manobras de cargos de varas, surpreendendo na decisão do frio da cidade que está a 998 metros acima do nível do mar. Quem tem fé recua na esperança de dias melhores para todos. A pergunta que não quer calar: Entre as três Marias quem é mesmo a mulher de verdade? Aquele que passava fome ao meu lado nessa emergência da guerra até agora perdida? Morra quem morrer? Ou laranja na beira da estrada tá bichada ou tem maribondo no pé. Que confusão na canetada das rosas. Que saudade da Maria. Sei que vou morrer. Mas me enterre numa rede sem vaidade de bamba. É que minha alegria só minhas princesas que tem futuro. Salve as crianças. E que as rosas que tem espinhos para protegê-las nunca briguem por vaidade de ciúmes, de poderes por filhos vaidosos de guerras que já mais vão vencer na ilusão. Na pandemia crime perfeito não existem suspeitos?