Fotografo: Divulgação
...
Sem Legenda

O vereador Arnaldo Ferraz (PSB) demonstra grande preocupação com a situação da dívida pública do município de Cândido Sales, principalmente, pela falta de responsabilidade da atual gestão ao não renegociar a dívida que tende a acumular cada vez mais e inviabilizar totalmente a administração pública local.
 
A dívida fundada do município é composta pelo débito do INSS e da Embasa, além dos precatórios mais a o endividamento de curto prazo. Para o vereador a ausência de planejamento administrativo e financeiro da gestão municipal é a principal causa do descontrole do endividamento público.
 
Em razão dessa dívida não renegociada Cândido Sales não está podendo assinar convênio com os governos estadual e federal o que na visão de Arnaldo Ferraz significa uma derrota para os candidosalenses. O vereador entende que este é o principal problema do município e que precisa ser percebido por toda a sociedade.
 
É preciso informar o povo sobre a gravidade da situação e superar o desconhecimento de tema tão importante para o futuro da população. O atraso de salários recorrente na gestão de Lora Pontes, por exemplo, é mais pela falta de compromisso e planejamento que disponibilidade de recursos financeiros.
 
Entre 2016 e 2017 a dívida do município saiu de 47 para 65 Milhões de Reais crescendo em R$ 18.000.000,00 em menos de 2 anos o que inviabiliza a vida do município, exemplo é o caso do estádio de futebol de Cândido Sales que recebeu a sinalização do governo da Bahia para sua restauração o que não foi possível devido a impossibilidade de o município firmar convênio.
 
O vereador do PSB afirma que esta situação é da responsabilidade do gestor municipal que ao assumir a administração pública deve se comprometer com a gestão e parcelamento da dívida fundada da cidade o que não vem ocorrendo e que está levando a um descontrole do endividamento do municipal.