Fundado pelo jornalista Tico de Oliveira em 12 de junho de 1987 - E-mail: jornalimpactoconquista@gmail.com

Cidadão Repórter

77 98839-2585
Vitória Da Conquista(BA), Sábado, 16 de Janeiro de 2021 - 20:17
29/10/2018 as 17:58:22 | Por Redação | 748
Acusado de balear quatro pessoas na Barra no domingo, PM diz que tiros foram acidentais
Falta de Preparo
Fotografo: Reprodução
Sem Legenda

 

 

O policial militar Manoel Landulfo, preso após balear quatro pessoas na noite deste domingo (28) na Barra, alegou que os disparos foram acidentais. A defesa do policial contou ao Correio que o suspeito não teve a intenção de fazer atirar. “Ele disse que tentaram pegar a arma dele durante uma briga e, na confusão, ela disparou”, afirmou a Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares (Aspra-BA) que assessora o policial. 

 

A briga aconteceu durante as comemorações pela vitória de Jair Bolsonaro à Presidência da República, na Barra. De acordo com a reportagem, Lindinalva de Jesus Souza, 40 anos, e Daniel Duarte Weber, 25, chegaram ao Hospital Geral do Estado (HGE) depois de serem socorridos por uma viatura da 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Barra), por volta das 23h30. Outras duas vítimas ainda não identificadas foram socorridas para o Hospital Português. 

 

Uma das vítimas dos disparos, Daniel Duarte disse que estava na companhia de um amigo que teria começado a discutir com o soldado Manoel. Quando a vítima decidiu intervir na discussão dos dois e acalmar os ânimos, foi baleado no tórax. 

 

O policial está detido no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em uma área específica para os militares, uma vez que o Batalhão de Choque de Lauro de Freitas, onde os policiais militares ficam custodiados, está passando por reforma. Na tarde desta segunda-feira (29), ele será levado até a unidade do Dendezeiros da Polícia Militar, na Cidade Baixa, para passar por audiência.

 

De acordo com o Batalhão de Choque da PM, que conduziu o suspeito, o policial sacou a arma durante a briga e fez alguns disparos, atingindo quatro pessoas. 

 

Segundo com informações registradas no boletim de ocorrência do Posto da Polícia Civil da unidade de saúde, Lindinalva, que é ambulante e vítima do ocorrido, contou aos policiais civis que um desconhecido, aparentemente bêbado, gritou se identificado com PM, depois de começar uma briga. 

 

Ainda segundo ela, o soldado sacou uma arma da cintura e começou a atirar, a acertando na perna direita. Manoel está respondendo por tentativa de homicídio. 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil