Fundado pelo jornalista Tico de Oliveira em 12 de junho de 1987 - E-mail: jornalimpactoconquista@gmail.com

Cidadão Repórter

77 98839-2585
Vitória Da Conquista(BA), Terça-Feira, 30 de Novembro de 2021 - 18:59
23/10/2021 as 02:15 | Por Correio24Hrs |
Antes de morte em set, outro acidente com arma fez parte da equipe de 'Rust' se demitir
Sete operadores de câmeras pediram demissão por conta de outro disparo acidental, diz o site especializado Deadline
Fotografo: Reprodução
Sem Legenda

O tiro que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42 anos, não foi o único episódio de disparo acidental no set do filme ‘Rust’. Horas antes deste episódio, sete pessoas da equipe de câmeras pediram demissão alegando falta de segurança e más condições de trabalho, disse o site Deadline. 
 
Os funcionários relataram que houve ao menos um acidente anterior envolvendo armas usadas na produção do filme.
 
"Uma arma teve dois disparos acidentais em uma cabine fechada. Foram dois estouros altos - uma pessoa estava só segurando nas mãos e disparou", disse uma fonte ao Deadline, que conversou com diversas fontes da produção de Rust. Não há informação se este disparo anterior deixou algum ferido.
 
Insatisfeitos com a falta de segurança, os funcionários pegaram seus equipamentos pessoais e deixaram o set de filmagem seis horas antes do acidente que vitimou Halyna e feriu o diretor do filme Joel Souza, 48, diz o “Los Angeles Times”.
 
Uma fonte contou ao jornal norte-americano que Halyna Hutchins era uma das pessoas que brigava por melhores condições de trabalho para a equipe.
 
De acordo com a revista Variety, os profissionais que deixaram o local, todos sindicalizados, também reclamavam da falta de protocolos sanitários contra a covid-19 e afirmaram que a produção teria deixado a equipe em hotéis mais baratos que ficavam distantes do set.
 
Acionada, a Rust Produções enviou um comunicado ao Deadline. "A segurança do nosso elenco e equipe é a maior prioridade da Rust Produções e todos associados com a empresa. Embora não estivéssemos cientes de nenhuma reclamação oficial sobre a segurança de armas e objetos cenográficos no set, vamos realizar uma revisão interna de nossos procedimentos enquanto a produção estiver interrompida. Nós vamos continuar a cooperar com as autoridades de Santa Fe na investigação e oferecer serviços de apoio à saúde mental ao elenco e à equipe neste tempo trágico", declarou.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil