Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

Um dia após ser jogado do altar por uma mulher, o padre Marcelo Rossi disse que Bíblia e oração são "o melhor boletim de ocorrência" para quem for alvo de calúnia, e que a queixa deve ser feita em uma "capela".
 
O religioso disse que não apresentaria queixa contra a mulher. Mas o caso está sendo investigado pela Polícia Civil, como lesão corporal, a partir de uma representação da Canção Nova, organizadora do evento em que o ataque ocorreu, na tarde de domingo (14).
 
“Hoje eu fiz um BO. Padre, que BO? Bíblia e oração. Se alguém fizer calúnia contra você, faça o maior BO: Bíblia e oração. Esse é o melhor boletim de ocorrência. E onde é a delegacia? A capela”.
 
O religioso ainda afirma que foi um "milagre" não ter se ferido na queda. Ele foi empurrado de uma altura de 1,80 metro e teve apenas escoriações.
 
A declaração foi depois que o religioso foi empurrado por uma mulher do altar durante uma celebração na Canção Nova, neste domingo (14). A mulher que assistia à missa furou a segurança, invadiu o altar e empurrou o padre.