Fotografo: Ilustrativa
...
Sem Legenda

Dois homens e um adolescente foram indiciados criminalmente por terem divulgado fotos íntimas de uma mulher, sem autorização da vítima. Os suspeitos, dois deles identificados como Vanilson Nascimento dos Santos e Jaílson Macedo dos Santos, vão responder pelo crime contido no Artigo 218-C do Código Penal, que tipifica a divulgação de cena de estupro ou de cena de estupro de vulnerável, de cena de sexo ou de pornografia, com pena de prisão prevista de até cinco anos. O adolescente não teve o nome divulgado.
 
O caso aconteceu na cidade de Novo Horizonte, na região da Chapada Diamantina, na Bahia.
 
De acordo com informações da Polícia Civil, as imagens começaram a ser divulgadas por meio de um aplicativo de troca de mensagens, em grupo chamado “Miguinhos”, que tinha 25 participantes.
 
Segundo a polícia, o inquérito já foi concluído.
 
De acordo com a Polícia Civil, quando o crime é praticado por quem mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima ou com o fim de vingança ou humilhação, a pena de prisão pode chegar a mais de oito anos.
 
A polícia informou que todas as pessoas do grupo foram investigadas. O órgão não detalhou se os suspeitos foram presos.