Fotografo: Divulgação/Jornalimpacto
...
Sem Legenda

O vereador Bibia(MDB) disse ontem ao Jornal Impacto que o prefeito mesmo de férias ,Herzem Gusmão (MDB)  como Radialista deu uma de grande articulador político levando seus principais críticos Luciano,(PL) Jacaré e Cori ambos do (PT)partido dos trabalhadores.  Eles foram no carro da câmara com o presidente do legislativo municipal Luciano Gomes (PL)  presidente da Câmara de  vereadores de Vitória da Conquista para se reunirem e discutirem  o Finisa 2  na  residência do prefeito  mesmo de férias esse passou o cargo para vice Irma Lemos há 10 dias, mesmo descansando com o pé machucado, o prefeito Herzem Gusmão  está se empenhando para conseguir a aprovação dos edis, para conseguir 100 Mi para obras de infra estruturas nas áreas: De esporte e lazer, Iluminação publica, pavimentação e drenagem em bairros periféricos do município, além de obras no valor de 40 Mi no interior do município.
"O trio bateu durante três anos na gestão municipal, e, agora, foi ciscar no terreiro do prefeito que cantou de galo para aprovar os 100 Mi do Finisa (2)”. Declarou Bibia(MDB) ontem nos  corredores da Câmara de Vereadores a Reportagem do jornal Impacto.
Ja David Salomão disse que não quis participar do chá das 5 na residência de Herzem, essa casa os condenados por corrupção: Lucio e Geddel Vieira Lima frequentaram durante décadas.
"Eu corri dessa conversa que está na cara, o toma lá da cá, a mudança do discurso não deixa dúvidas do dia para noite”. Bateu e atacou de artilheiro o vereador e suplente de deputado federal  
David Salomāo (PRTB) leia o discurso do vereador na tribuna da Câmara abaixo.
Segundo Salomão, prefeito não tem condição técnica e gestão para assumir Finisa 2
Câmara de Vitória da Conquista Sessão Ordinária David Salomão:
Na sessão ordinária desta quarta-feira (30), o vereador David Salomão (PRTB) criticou a proposta de ampliação do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa 2). Segundo ele, o prefeito Herzem Gusmão não tem capacidade técnica e de gestão para que a Prefeitura Municipal assuma um segundo empréstimo junto à Caixa Econômica.
Ele afirmou que o primeiro empréstimo, no valor de R$ 45 milhões, feito em 2017, não foi ainda executado completamente. Para ele, é uma indicação da falta de capacidade da gestão municipal. Salomão alertou que a prefeitura poderá ficar em situação difícil, caso o atual prefeito não cumpra os compromissos desse empréstimo. Ele ainda ressaltou que o município deve buscar recursos federais e não empréstimos. Mas, “falta prefeito. Faltam representantes para ir buscar o recurso”. 
Salomão disse que o prefeito não cumpre a lei, “faz o que ele quer” e citou a situação das emendas impositivas. Ele falou que os vereadores imploram pela execução das emendas, mesmo sendo uma obrigação da gestão municipal. “Ele [o prefeito] não respeita as leis”, disse. De acordo com o parlamentar, o prefeito tem a obrigação moral e legal de executar as emendas.