Fotografo: Reprodução
...
Divulgacao

Jair Bolsonaro perguntou ao pastor Silas Malafaia se o pastor visitaria Adélio Bispo para perdoá-lo pela facada, caso estivesse no seu lugar. 
 
 
 
De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, o presidente ainda declarou não ter raiva do agressor e disse acreditar que ele foi usado por alguém que lhe ofereceu dinheiro.
 
 
 
Bolsonaro teria se emocionado com a conversa e afirmou que ainda gostaria de saber quem foi o mandante do crime. A Polícia Federal concluiu não haver mandantes e Adélio foi considerado inimputável pela Justiça