Fotografo: Divulgação
...
Sem Legenda

A chefa do Ministério Público da Bahia Ediene Lousado comemorou a sansão do projeto de cargos comissionados do MP-BA e compreende que a medida ajuda a Bahia, já que era o único estado brasileiro que sua instituição não tinha quadro de assessoramento para os promotores.
 
"O governador felizmente sancionou nosso projeto e com isso vamos dar mais condições de trabalho para que o MP possa cumprir sua função constitucional.Fortalecimento das instituições significa uma sociedade empoderada, com direitos garantidos, precisamos trabalhar para que o fortalecimento ajude a população", comentou Ediene ao Bahia Notícias.
 
"Essa celeuma que existe por parte dos servidores em não compreender que os promotores precisam estar assessorados para atender melhor a população, é pensar somente os seus interesses pessoais, precisamos enxergar o todo. O promotor e a promotora tem que estar em condições de atender, de 1988 para cá a estruturação não cresceu e a demanda cresceu, os cargos comissionados é uma realidade no Brasil, e na Bahia não era", complementou a chefa do MP-BA durante a comemoração dos 410 anos do órgão na Bahia.
 
Lousado acredita que ainda são necessários avanços e conquistas pela frente."A verdade é que embora sendo o mais antigo das Américas, não tinha quadro de assessores, e era o único estado brasileiro que sua instituição não tinha quadro de assessoramento para ajudar a população.Fortalecimento das instituições significa uma sociedade empoderada, com direitos garantidos, precisamos trabalhar para as instituições uma vez fortalecidas ajudem a população", finalizou.