Fotografo: EC Bahia / Divulgação
...
Sem Legenda

Com moral de ser o atual campeão baiano, o Bahia entra em campo nesta quinta-feira (25) de olho em uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. A partir das 19h15, o tricolor encara o Londrina, no estádio do Café, na cidade paranaense, pelo jogo de volta da quarta fase da competição. Concluir a missão de avançar no torneio não parece ser tarefa das mais difíceis para o Esquadrão.
 
A boa vantagem construída no jogo da ida, em que goleou  por 4x0 na Fonte Nova, deixa o time em situação tranquila no confronto. O Bahia pode até perder por três gols de diferença que ainda assim avança de fase.
 
Na história da Copa do Brasil, o tricolor participa do torneio pela 27ª vez e busca as oitavas de final de número 15.  Apesar do amplo favoritismo sobre os paranaenses, no Bahia o pedido é por atenção para evitar qualquer risco de surpresa fora de casa.
 
"Respeitando a equipe do Londrina, não tem nada decidido, isso é futebol. A gente tem que ter cuidado lá, eles são perigosos”, alertou o goleiro Anderson. 
 
Ex-jogador do Londrina, o atacante Artur reforçou o coro: “No futebol tudo é possível. Um exemplo que a gente tem é no confronto entre PSG e Barcelona (em 2017, o time espanhol deu 6x1 após ter perdido na França por 4x0), então, não podemos abaixar a guarda”.
 
Apesar da curta preparação para o duelo, em função da folga após o título baiano, o atacante Rogério acredita que a equipe vai fazer uma boa exibição e sairá classificada.
 
“Tivemos pouco tempo para treinar visando esse jogo. Comemoramos um pouco o título e logo tivemos que viajar. Estamos vivendo um bom momento, temos que manter a pegada dos últimos jogos. Conseguimos uma vantagem na primeira partida, mas precisamos respeitar o rival, pois só assim voltaremos para casa com essa classificação”, afirmou o camisa 90. 
 
Na última vez em que o tricolor encarou o Londrina fora de casa, os paranaenses venceram por 1x0, pela Série B de 2016. Resultado que seria suficiente para classificar o Esquadrão hoje.
 
Cofres cheios 
 
Confirmando a classificação às oitavas de final, o Bahia vai igualar a temporada passada, quando entrou nessa mesma fase de forma direta por ser o campeão da Copa do Nordeste. A diferença, no entanto, vai estar no bolso.
 
Em 2018, o time não precisou encarar as quatro primeiras fases antes de jogar as oitavas e faturou apenas R$ 2,4 milhões, quantia correspondente à quinta fase. Este ano, o clube já embolsou R$ 5,65 milhões, mais que o dobro. Os valores da premiação para a competição foram reajustados nesta edição de 2019.
 
A conta pode ficar ainda maior, já que em caso de classificação hoje o Bahia embolsa mais R$ 2,5 milhões. Para efeito de comparação, a campanha que terminou com a queda nas quartas de final para o Palmeiras, em 2018, rendeu R$ 5,4 milhões para os cofres do clube. Se repetir o feito nesta temporada, a premiação será de mais que o dobro: R$ 11,3 milhões ao todo.
 
Além de vantajosa financeiramente, a Copa do Brasil é o caminho mais curto para o tricolor voltar a disputar uma edição da Copa Libertadores da América, o que aconteceu pela última vez em 1989.
 
É da Libertadores, inclusive, que vai sair o adversário do Esquadrão nas oitavas de final em caso de classificação.