Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

Em Vitoria da Conquista (BA) milhares de professores, alunos e militantes de partidos de esquerda aderiram às manifestações em protesto contra o corte de verbas para a educação promovido pelo governo Bolsonaro e contra a Reforma da Previdência. Foram convocados manifestações para capitais e grandes cidades em todo o país, após o ministro da Educação, Abraham Weintraub, reduzir o orçamento das universidades federais e bloquear bolsas de pesquisa. O ato unificado  “Defesa da Educação e contra a Reforma da Previdência” também contou com a adesão de trabalhadores da educação da rede privada de ensino fundamental e médio.
 
Professores da UESB, em greve desde o dia 4 de abril, aproveitaram o evento para protestarem contra o governo Rui Costa.