Fundado pelo jornalista Tico de Oliveira em 12 de junho de 1987 - E-mail: jornalimpactoconquista@gmail.com

Cidadão Repórter

77 98839-2585
Vitória Da Conquista(BA), Quarta-Feira, 20 de Outubro de 2021 - 13:41
25/09/2021 as 11:05 | Por Da Redação | 207
Construído com a participação popular, PDDU é enviado à Câmara de Vereadores
O processo de construção coletiva do novo PDDU também é ressaltado na mensagem, citando o apoio institucional e técnico da Fundação Escola Politécnica da Bahia (FEP)
Fotografo: Secom/PMVC
Sem Legenda

O novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) é que vai nortear o desenvolvimento de Vitória da Conquista de forma organizada pelos próximos 20 anos. E o Governo Municipal deu mais um importante passo para efetivar as propostas elaboradas por vários segmentos e inseridas no documento de 120 páginas. Nesta sexta-feira (24), a prefeita Sheila Lemos enviou o projeto de lei complementar do PDDU à Câmara de Vereadores para a devida apreciação e aprovação.
 
Na mensagem da prefeita encaminhada aos vereadores, a gestora afirma que a partir dos resultados dos estudos do novo PDDU foi possível atualizar a compreensão sobre o potencial e sobre as perspectivas econômicas, sociais e político-institucionais do Município. A prefeita Sheila Lemos ainda vislumbra: “A partir da sua instituição pela Câmara Municipal, o novo PDDU de Vitória da Conquista constituirá, certamente o mais importante instrumento de planejamento, gestão e implementação das ações fundamentais para a promoção da cidadania, da qualidade de vida e do desenvolvimento ordenado e sustentável do Município”. Uma dessas atualizações, por exemplo, é a criação de novas zonas industriais.
 
O processo de construção coletiva do novo PDDU também é ressaltado na mensagem, citando o apoio institucional e técnico da Fundação Escola Politécnica da Bahia (FEP); a contribuição de todas as secretarias da Prefeitura, dos vereadores, das diversas lideranças políticas, de instituições de ensino e das representações profissionais e o engajamento de instituições representativas da sociedade conquistense.
 
Para população e Governo Municipal experiência foi positiva
“Foi a primeira vez que tive a oportunidade de entender e participar dessa construção, até mesmo porque o deslocamento é difícil e o estrutura que tivemos da Prefeitura contou muito para fazer que eu participasse mais. Foi uma experiência muito positiva”, disse a moradora do povoado Lixa, distrito de Inhobim, Ermita Santos, relatando que os moradores da Zona Rural não tiveram a oportunidade de estar explanando os seus anseios como foi nessa construção do PDDU. “Enfim, para nós dos distritos e área rural é satisfatório saber que estamos contribuindo com o futuro do nosso município baiano”, conclui a jovem.
 
O inspetor chefe do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) de Vitória da Conquista, Raoni Correia, parabenizou todos os envolvidos nessa construção: “esse é um importante documento e tenho a certeza de que a cidade será contemplada com um novo e moderno Plano Diretor que irá beneficiar toda a população”, declarou.
 
Para mobilizar a participação social do PDDU, foram realizadas 45 eventos públicos que contou com a participação de 2.560 pessoas, sendo 770 participantes das etapas de mobilização, 990 participantes de nove Reuniões do GTA, e 638 participantes em 32 Reuniões Regionais e Setoriais do PDDU, que incluíram a realização de 22 Oficinas Temáticas nos 11 distritos e nos cinco setores urbanos em que foi dividida a Sede Municipal. Em função das medidas de restrições sanitárias em decorrência da Covid-19, duas audiências públicas foram realizadas e um formulário foi aplicado, de forma on-line.
Segundo José Antônio Vieira, assessor especial e responsável por acompanhar a elaboração do PDDU, esse é um projeto que precisava de um tempo maior: “Para projetar uma cidade deste tamanho, o plano precisa ser tecnicamente muito bem elaborado, precisa desse suporte jurídico, mas ele precisa ter a capacidade de ser aplicável. E isso resulta de vários tipos de opiniões, então o papel do governo municipal é equilibrar esses interesses e fazer uma cidade melhor para os seus habitantes”.
 
A partir de agora, as comissões vão estudar o documento que novamente será debatido em audiência pública até ser votado pelo legislativo.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil