Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

Na tarde da última sexta-feira (26), a Comissão, criada na Câmara Municipal de Vitória da Conquista, para investigar o preço do gás de cozinha e do combustível, formada pelos vereadores Coriolano Moraes (PT), Sidney Oliveira (Republicano), Hermínio Oliveira (Cidadania) e Cícero Custódio (PSL), se reuniu com o presidente da Associação de Postos de Combustíveis, Jorge Júnior, e demais representantes da associação para entender o funcionamento de compra e venda do combustível pelos postos.
 
O vereador Coriolano Moares iniciou a reunião explicando os objetivos da comissão e ressaltou que é preciso ter cautela durante o processo: “não estamos aqui para definir preço final. Entendemos que existe uma rede de empregabilidade e renda e não estamos aqui para desqualificar ninguém”. Ele afirmou que a comissão está trabalhando de forma responsável para não definir nada de forma prematura e esclareceu que a Câmara apenas colhe informações e se achar necessário encaminha os dados coletados ao Ministério Público que decide se apresenta ou não denúncia.
 
Durante a reunião, o especialista Marcelo Travassos explicou todo o processo que vai desde a produção até a chegada do combustível no bico da bomba. Lembrou do papel importante do comércio do combustível para o desenvolvimento local: “São mais de 2 mil empresas no estado da Bahia, gerando cerca de 700 mil empregos indiretos e mais de R$ 22 bilhões estimados para arrecadação esse ano”, e explicou que 25% do imposto arrecadado pelo município é proveniente do combustível. “Todo posto quando vende um litro de gasolina está retido em fonte R$ 0,7” , contou e alertou que a concorrência desleal acontece devido à mistura dos combustíveis e à sonegação dos impostos.
 
Um novo encontro deverá ser agendado para a próxima semana para que novos pontos sejam esclarecidos e a comissão possa dar continuidade aos trabalhos de coleta de dados sobre os preços dos combustíveis.