Fotografo: Divulgação
...
Sem Legenda

Eleita sob a égide do presidente Jair Bolsonaro, a deputada federal Dayane Pimentel (PSL-BA) voltou a criticar o governo federal. Após momentos de tensão no processo de escolha de Eduardo Bolsonaro como líder do PSL na Câmara, a parlamentar criticou a liberação de emendas que, segundo o Estadão, teriam sido autorizadas após pressão do “centrão”. “O centrão comanda ou não? Como fazer política limpa no Brasil? Como?”, questionou a deputada em publicação nas redes sociais.
 
Segundo o Estadão, o governo liberou R$ 2,2 bilhões em emendas parlamentares após o bloco conhecido como centrão ameaçar paralisar as votações no Congresso Nacional. Os recursos são previstos na legislação e devem ser destinados a áreas diversas, como saúde e infraestrutura. A própria Dayane, que se apresenta como representante da “nova política”, admite que as emendas “são recursos necessário para a concretização de políticas públicas”.