Fundado pelo jornalista Tico de Oliveira em 12 de junho de 1987 - E-mail: jornalimpactoconquista@gmail.com

Cidadão Repórter

77 98839-2585
Vitória Da Conquista(BA), Sábado, 17 de Abril de 2021 - 03:19
07/04/2021 as 16:51 | Por AntônioSena | 218
“Ela tem que desmitificar essa história de que ela não gosta de pobre”,diz camelô sobre Sheila Lemos
O vereador da oposição Chico Estrella (PTC) argumentou que ela está sensível à causa dos camelôs e está buscando solucionar o impasse da melhor forma possível.
Fotografo: Divulgação
Sem Legenda

A Estação de Transbordo Herzem Gusmão recebeu a visita dos 21 vereadores de Vitória da Conquista, na manhã desta quarta-feira (07). Além de visitar o canteiro de obras e conversar com os profissionais responsáveis sobre o andamento da intervenção, os vereadores foram dialogar com os camelôs que trabalham no entorno do local e estavam com medo de serem retirados dali.
 
 
Em uma reunião com a prefeita Sheila Lemos (Dem) e vereadora da bancada de oposição na tarde da última terça-feira (06), ela já havia sinalizado que os camelôs que possuem alvará vão permanecer no local.
 
 
Um representante desses trabalhadores falou sobre a situação é cobrou a presença da prefeita. “Está na hora dela arregaçar as mangas e vir participar com todos nós, desmitificando essa história de que ela não gosta de pobre, principalmente de camelôs, porque isso corre aos quatro cantos de Vitória da Conquista. Então é a hora de fazer carreira e ter a possibilidade de se eleger novamente”, disse.
 
 
Em defesa da prefeita, o vereador da oposição Chico Estrella (PTC) argumentou que ela está sensível à causa dos camelôs e está buscando solucionar o impasse da melhor forma possível.
 
Ele afirmou ainda que a mudança para outro local pode representar um grande prejuízo para as vendas desses profissionais. “Nós queremos barracas padronizadas, que a gente possa pagar alvará, porque assim também vamos estar ajudando a Prefeitura e nos ajudando. Somos pais de família, nós dependemos de pagar aluguel, pagar água e pagar energia. Se colocarem a gente em outro lugar onde não há movimentação, a gente vai passar necessidade, esclareceu.
Também foi entregue um abaixo assinado ao vereadores. O presidente da Câmara, Luís Carlos Dudé (MDB), afirmou que a Casa vai buscar ser uma via ente os camelôs e o Executivo Municipal para que a situação se resolva por meio do diálogo e do consenso.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil