Fotografo: Divulgação
...
Sem Legenda

Em entrevista ao programa Rádio Chofer exibido na Melodia FM 87,9 nesta quinta-feira (24), o artista plástico Allan de Kard comentou a repercussão que sua obra em homenagem aos profissionais de saúde obteve nas redes sociais de moradores de Vitória da Conquista. A escultura na Olívia Flores, denominada ‘Monumento aos Heróis da Saúde ‘ reproduz o vírus causador da covid-19, espetado por uma seringa.
 
“Essa obra, o ‘Monumento aos Heróis da Saúde’ é minha, não existe nenhum recurso público envolvido nesse trabalho”, disse Alan
 
“Durante essa pandemia eu tive tomado por uma simpatia muito grande por esses heróis da saúde, por essa grande massa de pessoas que tem sacrificado até mesmo suas vidas, suas famílias, tudo em favor da cura, da busca pelo atendimento das pessoas necessitadas, então o objetivo desse meu gesto é homenagear essas pessoas”, disse Alan.
 
“No museu que estamos construindo na saída da cidade tem uma outra obra dessa e já tem algum tempo”
 
Sobre a repercussão o  artista disse se sentir feliz  e achou positiva. “A pessoa gostando ou não, isso é uma avaliação individual, não cabe a mim interferir nela. A arte por si só é transgressora. Crítica é sempre positiva para quem recebe, nem sempre pra quem faz”, disse.
 
Outras obras na Olívia Flores
Sobre as demais esculturas, Alan de Kard disse que fazem parte da exposição, ‘Caminhos da Paz’, instalada em 2015, ainda no governo anterior, em um espaço foi cedido pela prefeitura. “Era para permanecer por 01 ano, mas já tem 5 anos. Essas obras são de minha propriedade, mas só que tem um fato novo, um cineasta de Salvador, Beto Magno, entrou com um recurso junto ao Iphan pedindo o tombamento dessas esculturas como paisagem cultural e por conta desse processo, nada pode ser removido até a conclusão desse processo”, explica.
 
De Kard disse que o Monumento ao Gari, na avenida Integração, foi uma obra que não teve  recurso público, mas foi patrocinada pela Torre e doada ao município.
 
Apesar da intenção do artista em representar a cura da doença através da vacina, muitos internautas criticaram iniciativa.
 
“Mau gosto imenso”, disse Helô Amaral. “O cúmulo da falta de noção!”, criticou Luciana Santos. “Pensa numa ‘obra de arte’ de mal gosto? Agora eleve a décima potência! Falta de respeito com as famílias de Vitória da Conquista que foram afetadas pelo covid-19 e falta de respeito estético. Quem foi o responsável por essa sandice? Como a prefeitura pode autorizar isso? Isso não tem graça!”, irritou-se o estudante Vladimir Ulianov em seu perfil no Facebook. “Pelamordedeus!!! Que escultura de mau gosto! Conquista merece algo melhor! Não entendo nada de arte, mas sei que tá horroroso! Chegou a dar vergonha alheia!”, disse Andreia da Mata. “Eu entendo essa escultura como esperança de aparecer uma cura, não?”, defendeu Victória Dias.