Fotografo: Anderson
...
Divulgacao

Empresário empreendedor reclama da falta de consideração da prefeitura com os comerciantes.

 Esse estudo foi dimensionado, para não acontecer o que aconteceu na Olívia Flores?”,

Morador da Lauro de Freitas e empresário empreendendo a décadas em Vitória da Conquista e responsável por um empreendimento na avenida Lauro de Freitas , participando de uma audiência Pública. On- line da Câmara de vereadores nesta segunda feira (  8 ) Rafael Souza reclamou da falta de diálogo da prefeitura para a concepção e execução da obra: Denominada de estação de transbordo do transporte coletivo  “Até agora ninguém da prefeitura falou nada. Foi muito aleatório, antidemocrático”, apontou ele. “Era pra gente ter feito um estudo antes”, cobrou. “Um dos meus questionamentos é sobre a vazão das águas pluviais. Tem estudo? Algum engenheiro fez? Esse estudo foi dimensionado, para não acontecer o que aconteceu na Olívia Flores?”, perguntou ele, temeroso de que as obras dificultem o escoamento de águas no futuro terminal de transbordo. Outras dúvidas apontadas pelo empresário foi para onde serão levados os ambulantes que foram tirados de seus posicionamentos originais, além de informações seguras de quando as estruturas começarão a ser instaladas, bem como o prazo para a finalização das obras.  Na reunião vereadores de oposição  classificaram a obra de eleitoreira apesar de terem votado a favor do projeto e do empréstimo para realização da benfeitoria.