Escritora espírita Zíbia Gasparetto morre aos 92 anos


Zíbia contribuiu para o fortalecimento da literatura espiritualista no mercado editorial e para a popularização do espiritualismo

CULTURA Publicada: 11/10/2018 09:37:25 Autor: Folhapress
Foto: Reprodução / QUEM
A carreira de Zíbia como escritora começou aos 22 anos de idade. Seu primeiro livro foi "O Amor Venceu", lançado em 1958..

 
 
 
A escritora Zíbia Gasparetto morreu nesta quarta-feira (10) aos 92 anos, em São Paulo. A informação foi confirmada nas redes sociais da autora e pela editora Vida & Consciência, fundada por Zíbia com os filhos Luiz Antonio e Silvana Gasparetto.
 
O velório do corpo de Zíbia acontecerá nesta quinta-feira (11), no Cemitério de Congonhas, às 10h. O sepultamento ocorrerá no mesmo local, às 15h. A escritora morreu em sua casa, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
 
"Hoje, o astral recebe com amor uma de suas representantes na Terra. Zíbia Gasparetto, 92 anos, completou hoje sua missão entre nós e parte para uma nova etapa ao lado de seus guias espirituais, deixando uma legião de fãs, amigos e familiares, que foram tocadas por sua graça, delicadeza e por suas palavras sábias", informou a página oficial da escritora.
 
"Foram mais de 68 anos dedicados ao espiritismo, 58 obras publicadas e mais de 18 milhões de livros vendidos. Agradecemos de coração a todos que permitiram que seus ensinamentos de luz permeassem e transbordassem em suas vidas. Esse legado será eterno e os conhecimentos de Zíbia sobre as relações humanas e espirituais serão transmitidos por muitas e muitas gerações. Ela segue em paz ao plano espiritual, olhando por todos nós. Feliz recomeço!", completou o texto.
 
A carreira de Zíbia como escritora começou aos 22 anos de idade. Seu primeiro livro foi "O Amor Venceu", lançado em 1958. “Eles continuam entre nós” e “A vida sabe o que faz” são outras obras de sucesso da autora.
 
Zíbia contribuiu para o fortalecimento da literatura espiritualista no mercado editorial e para a popularização do espiritualismo. Suas obras foram traduzidas para o espanhol, inglês e japonês.

Comentários

Comente está notícia: