Fotografo: Reprodução
...
Divulgacao

O Bembé do Mercado, tradicional celebração candomblecista realizada em Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, pode não acontecer em 2020, devido às medidas de contenção à proliferação do novo coronavírus. Nesta quinta-feira (7), a prefeitura se reunirá com representantes de terreiros do município para decidir se os festejos, também conhecidos como Festa de Preto ou Candomblé da Liberdade, irão ou não ocorrer.
 
 
 
Segundo apuração do Bahia Notícias, o prefeito de Santo Amaro, Flaviano Bomfim (DEM), inicialmente defende do cancelamento da celebração, visto que o município possui dois casos confirmados da Covid-19. Entretanto, parte da população pressiona para que ao menos a parte religiosa da festa seja mantida, proibindo bandas e comércio de produtos, que dariam volume ao Bembé. Na reunião de quinta, o martelo deve ser batido.
 
 
 
O Bembé do Mercado costuma ocorrer anualmente, desde 1889, durante alguns dias a partir de 13 de maio, em comemoração à abolição da escravatura e à resistência dos povos negros no Brasil. A tradição dos festejos conta com 44 terreiros de candomblé e envolve apresentações culturais, como samba de roda, capoeira e balé afro, além de rituais religiosos, como a entrega do presente a Yemanjá, que encerra as celebrações.