Justiça manda soltar Marconi Perillo, ex-governador de Goiás, um dia após prisão


A Cash Delivery apura o pagamento de R$ 12 milhões em propina da Odebrecht para campanhas eleitorais do tucano e aliados.

JUSTIÇA & LEIS Publicada: 11/10/2018 15:27:15 Autor: BN
Foto: Reprodução
Marconi Perillo (PSDB).

 
 
 
A Justiça Federal ordenou no início da tarde desta quinta-feira (11) a soltura do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), preso na quarta (10) enquanto prestava depoimento no âmbito da Operação Cash Delivery (leia aqui). 
 
O habeas corpus foi concedido pelo desembargador Olindo Menezes, da 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). Marconi está na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Goiânia, desde a tarde desta quarta. 
 
Para o magistrado, "todas as suspeitas da autoridade policial e do magistrado devem ser apuradas, mas isso não equivale a que os investigados sejam presos de logo, sem culpa formada".
 
De acordo com o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, a prisão de Perillo é "arbitrária e infundada e de certa maneira afrontava outras decisões de liberdade que já foram concedidas nesta mesma operação".
 
A Cash Delivery apura o pagamento de R$ 12 milhões em propina da Odebrecht para campanhas eleitorais do tucano e aliados.

Comentários

Comente está notícia: