Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

Enquanto amigos e familiares choram a morte de Sidnei Tavares Teixeira, friamente assassinado diante de amigos na noite desta quinta-feira (25), a Delegacia do Homicídios (DH) investiga as hipóteses que levaram o agente patrimonial da Prefeitura de Vitória da Conquista a perder sua vida de forma precoce. O crime ocorreu em algum momento por volta das 19h30, quando Sidnei, após encerrar seu expediente, se dirigiu para encontrar amigos na Rua Antônio Nascimento, bairro Cruzeiro. Lá, iniciaram partida de dominó.
 
Em um momento de descontração e brincadeiras, elementos armados se aproximara e começaram a atirar. Sidnei foi atingido mortalmente, e outros dois colegas foram alvejados. O agente patrimonial não teve chances de socorro e morreu em minutos, antes da chegada da PM e do SAMU. Os amigos foram levados ao HGVC e ainda não existem atualizações sobre o estado de saúde deles. Querido por todos e sem nenhum antecedente, e nenhuma conduta que o desabone, a Polícia Civil trabalha com a hipótese de ele ter sido confundido com outra pessoa, alvo dos criminosos.
 
Moradores do Bairro, apesar de conviverem com a violência há décadas, ficaram chocados com a ação dos bandidos, presenciada por várias pessoas. O clima entre os servidores da PMVC e dos colegas que conviviam com Sidnei é de comoção. Homenagens de espalham pelas redes sociais. A PMVC e o prefeito Herzem Gusmão emitirão Nota de Pesar ainda nesta manhã e, um possível decreto de luto de três dias não está descartado. A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil segue empenhada em elucidar o caso. O corpo de Sidnei será velado e sepultado nesta sexta-feira (26). Entretando, familiares consternados ainda não divulgaram os locais. À eles prestamos nossos sinceros sentimentos.