Fotografo: DanielleCampos/Metro1
...
Sem Legenda

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), falou neste sábado (4) sobre a necessidade de votar o projeto de lei das Fake News. Ele também acusou as plataformas de redes sociais de evitarem discutir o tema, pois, de acordo com ele, "vivem de radicalismo".
 
“As plataformas digitais não querem esse debate, elas vivem exatamente desse radicalismo. Um telejornal bota a notícia que quiser e vai responder por ela, qualquer um de nós responde por nossos atos, e as plataformas por onde passam milhões de informações que viralizam ninguém quer ter responsabilidade”, afirmou o presidente da Câmara, de acordo com a Folha de S. Paulo.
 
Maia ressaltou que o Legislativo precisa aprovar um texto que tenha condições de identificar e punir os financiadores das estruturas de disseminação de notícias falsas. 
 
O Senado aprovou a PL das fake news na última terça-feira (30), que agora passa para análise da Câmara, para então, ir à sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Rodrigo Maia defendeu que o tema está entre suas prioridades.