Fotografo: Reprodução
...
Divulgacao

No documento, que está sendo elaborado por organizadores de corridas de rua e trail de todo o Brasil, são apresentadas diretrizes de condutas para a retomada das corridas de ruas e eventos esportivos pós pandemia do Covid-19
 
A Maratona Internacional de Manaus, principal prova da região que continua marcada para acontecer no dia 22 de novembro, faz parte da comissão brasileira das Empresas Organizadoras de Corridas de Rua e Eventos Esportivos Outdoor, que está elaborando um protocolo para orientar o setor na retomada dos eventos esportivos, assim que isso for possível. “Neste grupo estão representantes de diversos setores que compõem a cadeia produtiva de eventos, segmento que gera milhões de postos de trabalho. Este protocolo será apresentado a título de colaboração aso setores públicos municipais e federações esportivas, com sugestões para uma proposta de normativas visando a retomada dos eventos esportivos”, explica James de Araújo Lima Jr., CEO da To Goal Sports, organizadora da Maratona de Manaus.
 
Segundo ele, o objetivo do protocolo é delinear condutas específicas necessárias diante do contexto atual de enfrentamento à situação provocada pela circulação do coronavírus no país, que garantam a segurança sanitária necessária tanto para os profissionais envolvidos, como para os corredores.
 
“Estamos avaliando diversas alternativas de cooperação entre todos para que possamos criar soluções e os eventos nacionais e regionais consigam entregar o que estava prometido, e para os que faltam serem realizados ocorram sem que nenhum seja prejudicado, porque no final o prejudicado é o próprio atleta. A palavra da vez é paciência e apoio”, afirma.
 
Há mais de 500 empresas organizadores do segmento no país.  O protocolo possui diretrizes de condutas para participantes, empresas promotoras e organizadoras, montadoras, de segurança e serviço de limpeza, RH – como staff, fotógrafos, e empresas de cronometragem, equipamentos e sonorização. Somente no Brasil, o mercado de eventos de corrida de rua e esportivos movimenta, segundo o SEBRAE, em uma pesquisa realizada em 2018, R$3,1 bilhão, a este valor soma-se inscrições, patrocínio de produtos personalizadas, serviços de saúde e produtos esportivos diretamente.
 
 
 
Entre os pontos destacados no protocolo, por exemplo, para a retomada das corridas, há a orientação aos participantes no uso da máscara, obedecendo às orientações dos órgãos sanitários em vigor na arena/largada e chegada; respeito ao distanciamento social com possível largada em ondas; espaços comuns nas arenas também deverão ser montados de forma a evitar aglomeração – sem áreas vips, montagem de tendas de assessorias, tendas de promoção de empresas ou espaços de massagem ou foto, por exemplo; banheiros químicos deverão ser higienizados constantemente.
 
 
 
Além disso, o protocolo sugere que durante o percurso haja poucas curvas para evitar o acúmulo de corredores, possibilitando desenvolver velocidade e manter distanciamento entre os participantes; placas de comunicação reforçando as medidas de higiene serão posicionadas ao longo do trajeto e postos de hidratação montados em locais amplos e com a entrega de bebida realizada por equipe treinada e paramentada com EPI. Todas as bebidas devem estar em recipientes lacrados e fechados de fábrica, e é recomendado incentivar o participante a trazer sua própria hidratação ou adquiri-la por um valor extra no momento da inscrição para reduzir a necessidade do uso de postos de hidratação. Outra proposta é que, na chegada, sejam entregues máscaras e lenços com álcool para todos os concluintes e estarão disponíveis com estrutura adequada. A distribuição de medalhas deve ser feita da mesma forma que a distribuição da hidratação (com equipe treinada e paramentada com EPI).
 
 
 
A 3ª edição da Maratona Internacional de Manaus, acontece nos dias 21 e 22 de novembro e seguirá todas as condutas apresentadas no documento em todos os seus segmentos. As inscrições seguem abertas e esse ano traz novidades. Além dos percursos de 42km, 21km e 10km, contará com dois desafios inéditos nos quais os corredores irão testar seus limites: 10k + 42k e 21k + 42k - o atleta irá correr no sábado (21/11) o percurso de 10k ou 21k, conforme sua escolha, e no domingo (22/11) o percurso de 42k.
 
 
 
A virada de lotes foi postergada em 45 dias, e o último lote foi eliminado, o que deixa a inscrição de 15% a 30% mais acessível.
 
 
 
A expectativa para o evento desse ano é de comemoração. “A volta da liberdade, a volta a promover a saúde, relações sociais e superação de tudo que está acontecendo, é a materialidade de que vencemos a pandemia! Ao mesmo tempo, acreditamos ter um menor número de participantes devido os inúmeros eventos no Brasil no mesmo período, mas uma maior participação local e de pessoas privilegiando a sua saúde, representada no evento”, acrescenta James.
 
Na sua 2ª edição em 2019, a Maratona Internacional de Manaus reuniu mais de 2 mil corredores para os diversos percursos oferecidos, com distâncias de 42km (820 atletas), 21km (650), 10km (315) e 5km (250). E contou representantes de todos os estados brasileiros e de 12 países, como EUA, Canadá, Argentina, Colômbia, Peru, Equador, Chile, Portugal e Espanha. Eudi Jesus Piamo Ynfante (02:33:59) foi o campeão geral no masculino, e Márcia da Silva Magalhães (03:36:55), no feminino. Na maratoninha foram 200 participantes.
 
 
 
INFORMAÇÕES PARA A IMPRESA – 3ª Maratona Internacional de Manaus
 
COMMUNICA BRASIL
 
(11) 3868-0300
 
Andrea Funk – andrea@communicabrasil.com.br
 
Fátima Robustelli - fatima@communicabrasil.com.br
 
www.communicabrasil.com.br
 
...
 
[Mensagem cortada]  Exibir toda a mensagem