Fotografo: Governo do Acre
...
A área plantada com milho na safrinha está estimada em 13,64 milhões de hectares.

Os produtores brasileiros de milho devem colher 75,31 milhões de toneladas na segunda safra da temporada 2019/2020, segundo novo levantamento da consultoria Datagro, divulgado nesta quarta-feira, 5. A projeção está abaixo do estimado anteriormente, de 75,74 milhões de toneladas.
 
A área destinada ao plantio do cereal está estimada em 13,64 milhões de hectares e a produtividade em 5.522 quilos por hectare. “A preocupação é com a diminuição na janela de plantio da segunda safra em função do atraso no plantio da soja. Se o clima colaborar, o aumento de área se confirma. Caso o contrário, poderemos ter revisões para baixo significativas nesse total”, afirma Flávio França Júnior, coordenador do departamento de Grãos da empresa, em nota.
 
Em Mato Grosso, maior estado produtor do grão na safrinha, os produtores plantaram até o momento 21,98% da área estimada para essa temporada. No mesmo período de 2019, o percentual estava em 29,81%, as informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).
 
Já no Paraná, a semeadura da segunda safra atingiu 7% da área projetada para esse ciclo, de 2,23 milhões de hectares, segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral), entidade vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab). Em igual período do ano anterior, o índice estava em 38%.
 
Safra de verão
A consultoria revisou ainda sua projeção para a safra de verão de milho. A expectativa é que sejam colhidas 25,04 milhões de toneladas do cereal, ante as 27,25 milhões de toneladas de dezembro por conta das chuvas irregulares na região Sul. “A área tem projeção de 4,43 milhões de hectares e produtividade de 5.655 kg/ha”, reporta a Datagro.
 
No maior produtor do grão na primeira safra, o Rio Grande do Sul, as lavouras foram penalizadas pelo clima irregular nesta temporada. De acordo com último levantamento da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS), as perdas com a estiagem na safra de milho podem chegar a 30% no estado.
 
No total, o Brasil deverá colher 100,35 milhões de toneladas de milho na safra 2019/2020. Produção menor que o recorde da safra passada, de 101,70 milhões de toneladas, ainda segundo projeção da consultoria.