Fundado pelo jornalista Tico de Oliveira em 12 de junho de 1987 - E-mail: jornalimpactoconquista@gmail.com

Cidadão Repórter

77 98839-2585
Vitória Da Conquista(BA), Sábado, 17 de Abril de 2021 - 02:16
31/03/2021 as 19:53 | Por CamaraVC | 309
Muniz lamenta morte do soldado Wesley Goes e afirma que PM foi executado
Ele afirmou também que o soldado Wesley Góes representava muitos policiais que não concordam com as medidas impostas pelo comando da Polícia Militar da Bahia.
Fotografo: Divulgação
Sem Legenda

Na Sessão Ordinária desta quarta-feira (31), ocorrida de forma virtual, o vereador Subtenente Muniz (Avante) demonstrou indignação com a morte do soldado da Polícia Militar, Wesley Góes.  “O domingo passado foi marcado por uma tragédia anunciada e que tem o dedo do Governo da Bahia”, responsabilizou o vereador. Ele afirmou também que o soldado Wesley Góes representava muitos policiais que não concordam com as medidas impostas pelo comando da Polícia Militar da Bahia.
 
“Temos muitos ‘Wesleys’ nos quartéis da Bahia que não concordam com as medidas impostas pelo governador, que reprimem trabalhadores nesse momento de pandemia”, afirmou o vereador.
 
O Subtenente Muniz disse também que o soldado estava sendo reprimido por seu comandante, que insistia em não ouvi-lo. Questionou também a motivação do Governo da Bahia em querer manter no cargo o atual comandante da Polícia Militar, apesar do apelo da tropa que reivindica a exoneração do mesmo. “O que houve ali foi uma execução sumária. O soldado Wesley não queria atingir ninguém. Ele só queria dizer que a PM está ao lado da comunidade”, disse o vereador.
 
O vereador encerrou o pronunciamento informando que no dia 7 de abril haverá uma nova manifestação em favor do soldado Wesley Góes.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil