Fotografo: Reprodução
...
Divulgacao

Por .Carlos Costa  
 
Ultimamente tenho presenciado a atual administração apresentar números estapafúrdios e totalmente dissociado da realidade.  Todos os dias somos bombardeados com esses números que dificilmente poderão ser comprovados. Foi assim com as mais de noventa mil toneladas de entulhos retirados das residências em apenas vinte meses de gestão,  algo como três  mil carretas totalmente carregadas com trinta toneladas; ou as três mil toneladas de terra que foram retiradas do açude do Bate-pé.  Sem falar nos aluguéis de nove ônibus da Novo Horizonte, cada um com valor de no máximo 45 mil reais, mas que  cada um  foi locado por quase cem mil por mês.  Eles sabem que números superlativos impressionam e  que a maioria das pessoas tem dificuldades para  investigar se os mesmos são  verdadeiros. Tem sido assim com os números veiculados diariamente sobre a Covid 19. Nesta quinta-feira o município divulgou o boletim com os seguintes números:    NOTIFICADOS: 1370 DESCARTADOS:  963 AGUARDANDO COLETA: 70 AGUARDANDO RESULTADO: 209 CASOS CONFIRMADOS: 128 EM RECUPERAÇÃO: 26 CURADOS: 97 ÓBITOS:  5. Entendo que se foram descartados 963 do total de 1379 casos notificados,  a diferença é  de 407. Portanto, no conjunto relativo à sobra entre os casos notificados e os descartados, deve conter os óbitos,  os casos confirmados, os em recuperação e  os curados, que deveriam ser na totalidade de 407. Ficam de fora  os que aguardam coleta e os que aguardam resultados. Pelos números apresentados pelo município, somente 128 pessoas fazem parte do conjunto que engloba os casos confirmados,  quando,  deveria ser 407 pessoas. Portanto, existe uma diferença de 279 casos que deveriam estar presentes no conjunto dos casos confirmados. Só  para exemplificar, eis os números da Covid de  Riacho de Santana. Notificados: 52 Negativos: 46 Confirmados: 4 Em análise:  2;  ou seja, a soma dos casos negativos + confirmados + em análise é  igual a 52.  Pelo jeito, o pessoal da Secretaria de Saúde também tem dificuldade com números. A prefeitura deve refazer a contagens anunciar os números corretos, ou então  que justifique a subnotificação  de nada menos que 279 pessoas  que não  sabemos se estão  curadas, mortas ou em recuperação..
Este artigo foi viralizado no Watts Zap.