Fundado pelo jornalista Tico de Oliveira em 12 de junho de 1987 - E-mail: jornalimpactoconquista@gmail.com

Cidadão Repórter

77 98839-2585
Vitória Da Conquista(BA), Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2021 - 17:40
11/02/2021 as 15:58 | Por Uol | 311
Palmeiras perde para o Al-Ahly nos pênaltis e deixa o Mundial sem gols
Gustavo Scarpa e Gustavo Gómez converteram os pênaltis para o Verdão, enquanto Rony, Luiz Adriano e Felipe Melo perderam
Fotografo: Divulgação
Sem Legenda

O Palmeiras perdeu nos pênaltis para o Al-Ahly hoje (11) e terminou o Mundial de Clubes de forma melancólica, na quarta posição. Depois do empate em 0 a 0 no tempo normal, o time foi derrotado por 3 a 2 nas penalidades, no estádio Education City, em Doha, no Qatar. O campeão da Libertadores despede-se do torneio sem nenhum gol no tempo normal. Após perder para o Tigres (MEX) por 1 a 0 na semifinal, o Verdão voltou a ter problemas diante dos egípcios.
 
Gustavo Scarpa e Gustavo Gómez converteram os pênaltis para o Verdão, enquanto Rony, Luiz Adriano e Felipe Melo perderam —o experiente volante foi o último a bater e acabou tendo o chute defendido pelo goleiro El Shenawy.
 
Às 15h, Tigres (MEX) e Bayern de Munique disputam a final do Mundial. Com uma campanha fraca no torneio, o Verdão chega ao Brasil amanhã (12) para continuar a disputa do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. No domingo, o time já enfrenta o Fortaleza, em casa.
 
O melhor: Weverton se destaca de novo
Weverton tem sido o grande nome do Palmeiras nesta reta final de temporada e brilhou na grande chance do Al-Ahly na partida. El Soulia acertou um voleio de dentro da área, e o goleiro se esticou para fazer um milagre. Até saiu o gol no rebote, mas a jogada já estava parada por impedimento. Em mais um jogo sem grande inspiração alviverde, ele evitou o pior diante dos egípcios. Nos pênaltis, ainda pegou um, mas não foi suficiente.
 
O pior: Veiga tem jogo apagado
Raphael Veiga teve dificuldades para fazer a bola rodar no meio-campo palmeirense e não foi o construtor nem o jogador que aproveita-se dos espaços na área, como costuma acontecer. Willian, uma das novidades na escalação para o jogo, também teve atuação pouco produtiva. Os dois foram substituídos no segundo tempo.
 
Atuação do Al-Ahly
O time jogou praticamente em casa, já que os cerca de 12 mil torcedores no estádio eram egípcios que moram no Qatar. Eles devem ter gostado do que viram. Ainda que não seja uma equipe de grande qualidade e desfalcada de Kahraba e El Shahaat, vetados pela Fifa, o Al-Ahly mostrou grande entrega, senso coletivo e criou uma grande oportunidade, defendida por Weverton no segundo tempo.
 
Atuação do Palmeiras
Abel Ferreira mudou quatro jogadores em relação ao jogo contra o Tigres (MEX) e teve Mayke, Felipe Melo, Patrick de Paula e Willian como novidades. Uma das ideias ao fazer as trocas era deixar o time com mais fôlego, mas não foi o que aconteceu. O Verdão marcou muitas vezes à distância, com apenas poucos momentos de pressão no campo de ataque dos egípcios. O resultado foi mais um desempenho fraco, num jogo em que o técnico português demorou para mexer. As primeiras trocas aconteceram já com 35 minutos do segundo tempo.
 
Cronologia do jogo
O primeiro tempo no Education City foi fraco, com o Al-Ahly usando bolas longas diante de um Palmeiras com pouca intensidade para roubar a bola rapidamente. Ainda assim, o time egípcio foi para o intervalo sem acertar a meta de Weverton: as cinco finalizações que criou foram para fora. Já o Verdão teve duas oportunidades antes do intervalo em bolas aéreas, com Rony, aos 39 minutos, e Luiz Adriano, aos 40. O goleiro El Shenawy defendeu as duas.
 
Na volta para o segundo tempo, o Palmeiras adiantou o time e teve seu melhor momento até então, mas as chances criadas acabaram travadas ou fora do alvo. O Al-Ahly obrigou Weverton a uma grande defesa aos 23, e no rebote Ajayi até balançou a rede, mas estava impedido, e o lance foi anulado. Patrick de Paula até teve uma finalização perigosa, aos 34, mas o segundo tempo acabou sem outras oportunidades, e a decisão foi para os pênaltis.
 
Nas cobranças, o Palmeiras começou perdendo, com o chute de Rony defendido pelo goleiro El Shenawy. Weverton até pegou a cobrança de El Soulia, mas Luiz Adriano bateu para fora, e Felipe Melo teve sua batida defendida novamente por El Shenawy. Mohsen acertou a trave pelo Al-Ahly, mas Benoun, Hany e Ajayi converteram para os egípcios, que garantiram o terceiro lugar.
 
Palmeiras recebe US$ 2 milhões
O Palmeiras acabou levando US$ 2 milhões (R$ 10,8 milhões) de prêmio por participar do Mundial, enquanto o Al-Ahly embolsa outros US$ 2,5 milhões (R$ 13,5 milhões).
 
FICHA TÉCNICA:
AL-AHLY (EGI) 0 (3) x (2) 0 PALMEIRAS
 
Local: Estádio Education City, em Doha (Qatar)
Data: 11 de fevereiro de 2021, quinta-feira
Horário: 12h (de Brasília)
Árbitro: Maguette Ndiaye (Senegal)
Assistentes: Djibril Camara e El Hadji Samba (ambos do Senegal)
Quarto Árbitro: Mário Escobar (Guatemala)
VAR: Drew Fischer (Canadá)
Cartões amarelos: Weverton, Willian, Patrick de Paula (PAL)
Cartões vermelhos: -
 
GOLS: -
Nos pênaltis: Benoun (gol), Rony (defendido); El Soulia (defendido); Luiz Adriano (para fora); Mohsen (trave); Gustavo Scarpa (gol); Hany (gol); Gustavo Gómez (gol); Ajayi (gol); Felipe Melo (defendido)
 
AL-AHLY: El Shenawy; Hany, Benoun, Ayman e Yasser; El Soulia, Hamdy e Akram (Dieng); Afsha (Sherif), Bwalya (Ajayi) e Taher (Mohsen). Técnico: Pitso Mosimane
 
PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Patrick de Paula (Danilo) e Raphael Veiga (Gabriel Menino); Willian (Gustavo Scarpa), Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreir




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil