Fotografo: Divulgação
...
Sem Legenda

Com a economia assustadoramente caótica, os negócios se veem diante da necessidade de rever planos, de reorganizar processos, de repensar atuação no mercado. As dificuldades levam às mudanças e nesse cenário não há muito tempo para a tomada de decisões.
 
Com mais de 35 anos no mundo corporativo e atuando desde 2015 à frente da MORCONE Consultoria Empresarial, ajudando as empresas, inclusive, a se reinventarem no mercado, hoje trago um artigo sobre a importância do planejamento mercadológico, inclusive, em cenário de crise devido à pandemia.
 
Quando se fala em “mundo empresarial”, estamos nos referindo desde o micro ao grande empresário e o planejamento, de um modo geral, funciona como “análise antecipada” das atividades que precisam ser desempenhadas, além dos objetivos que serão alcançados e de quais serão os objetivos prioritários e os secundários.
 
A função do planejamento é dar à empresa a possibilidade de se organizar ou de se reorganizar a partir das análises realizadas, ainda mais diante de um cenário de caos e paralisação econômica, como esse que tem sido vivenciado. A empresa consegue, com base no planejamento, se organizar com base no que ocorre no momento.
 
Empresas não podem enfrentar crises sem enxergar o futuro e não se trata de um “plano de adivinhação”, se trata de uma ciência, que permite às empresas estarem preparadas para lidar com quaisquer adversidades.
 
O planejamento estratégico engloba três planejamentos específicos: planejamento mercadológico/comercial, planejamento operacional e planejamento administrativo/financeiro.
 
Planejamento mercadológico durante e pós-pandemia
 
O planejamento mercadológico envolve as análises de mercado. O ramo de atuação da empresa precisa ser constantemente estudado, em um cenário de crise, por exemplo, como está o mercado dentro do segmento de atuação da sua empresa? Em um mercado em alta, o cenário é apropriado para maiores investimentos, em caso oposto, é preciso aguardar respostas quanto à economia.
 
Resumidamente, o planejamento mercadológico envolve o conhecimento sobre qual o mercado que o negócio deverá atingir, sobre quais produtos serão comercializados, de que maneira serão vendidos, qual o tipo de pagamento e prazos, etc. Considerando o cenário atual, esse planejamento envolve a situação atual do mercado, receptividade para o produto oferecido, se seria interessante interromper a produção de produtos de linhas que vendem menos do que o esperado, etc.
 
O planejamento mercadológico é o conjunto de estratégias focadas em posicionar o seu negócio para que tenha melhor performance empresarial e melhores resultados financeiros.
 
A maioria das empresas hoje vivencia as consequências de não ter realizado um bom planejamento administrativo/financeiro, de não ter se preocupado com a tese do número 6, citado no artigo Por que o empresário precisa ser Antifrágil em meio à crise? Não importa o tamanho da empresa, é fundamental se preocupar em como tem sido realizada a gestão financeira do negócio.
 
Hoje, fala-se no mundo pós-pandemia e em possíveis tendências e as redes sociais ainda representam um dos canais mais importantes daqui para frente para que as empresas consigam se comunicar e crescer on-line. O uso dessas redes democratiza e influencia as decisões do consumidor por produtos e serviços de um negócio.
 
Para quem ainda não consegue compreender bem sobre o que compõe o planejamento mercadológico, gosto de exemplificar que um plano de marketing, um plano de marketing digital e um plano de vendas, fazem parte deste tipo de instrumento de gestão. A logística também compõe este plano, afinal, como o produto vai chegar, como será entregue e em quais condições, assim como será a experiência do cliente com o produto, também faz parte do planejamento mercadológico.
 
Vejo muitos casos no atendimento em consultoria, de empresas que realizam um ótimo trabalho de atendimento ao cliente, mas a entrega do produto é realizada por pessoas não preparadas, que atendem mal, ou seja, o relacionamento do cliente com a empresa é prejudicado. O planejamento mercadológico também tem como função não deixar arestas, ou seja, prevenir falhas. O bom atendimento precisa ir desde a compra até a pós-venda, ou seja, pensar em quem será responsável pela entrega também é indispensável.
 
O cliente é o dono do seu negócio. Olhe o mercado, desenhe o mercado. Toda a cadeia que tem contato com o cliente, que faz parte do planejamento mercadológico, precisa estar muito bem treinada e saber lidar com diversas situações.