Fotografo: Divulgação
...
Sem Legenda

Entidades representativas dos policiais civis aprovaram na última quarta-feira (5), a paralisação de 24h marcada para o próximo dia 11 de agosto. A decisão ocorreu durante uma Assembleia Geral Extraordinária virtual. Mais de 250 servidores, entre delegados, investigadores, escrivães e peritos participaram da reunião remotamente. De acordo com o último boletim emitido pelo Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (SINDPOC), a Polícia Civil não está sendo transparente com os dados relacionados ao novo coronavírus dentro da corporação. Segundo o presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, as pautas discutidas na reunião estão relacionadas a falta de higienização das delegacias e viaturas e a falta de testes para os agentes na capital baiana e no interior. Atualmente, mais de 450 agentes foram contaminados, sendo registradas seis mortes. Ainda segundo o SINDPOC, o número de pessoas infectadas pela COVID-19 não para de crescer e as delegacias se tornaram um local de transmissão. Diante do quadro, os servidores aprovaram também a expedição de ofícios que serão entregues na Governadoria e na Secretaria de Relações Institucionais (Serin) solicitando a implantação do protocolo de biossegurança para prevenção da COVID-19, liberação dos testes nas unidades policiais e pagamento do adicional de insalubridade.