Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

Na sessão desta quarta-feira (04), o vereador Professor Cori voltou a defender a realização de um plebiscito para resolver a disputa territorial entre Vitória da Conquista e Anagé. Ele relatou reunião, nessa segunda-feira (02), com o deputado estadual Osnir Cardoso, presidente da Comissão Especial de Assuntos Territoriais e Emancipação da Assembleia Legislativa da Bahia, para discutir a situação. Cori explicou que desde 2014, o tema vem sendo debatido, com contribuições do ex-vereador Arlindo Rebouças e dos atuais edis Edjaime Rosa Bibia (MDB) e Viviane Sampaio (PT). 
 
Em sua fala, o parlamentar explicou que o litígio entre os dois municípios envolve mais de 32 povoados e dois distritos, região que abriga quase 10 mil pessoas. Cori frisou que já foram apresentados inúmeros documentos, como certidões de nascimento e casamento e títulos de propriedade, que demonstram que a região pertence a Conquista. Existem documentos datados de 1923 e outros de décadas diferentes do século XX. O vereador ainda evocou o geógrafo Milton Santos para defender a consulta à população. Para ele, é o sentimento de pertencimento e identidade dessa população que deve orientar a resolução do problema.
 
Cori lamentou a decisão que beneficia Anagé e afirmou que sem um plebiscito entrará com uma ação para que a situação seja revertida. Ele frisou que os serviços de saúde, educação, segurança e infraestrutura na região em disputa vêm sendo feitos pela Prefeitura de Vitória da Conquista e não por Anagé. Caso a decisão favorável a este município seja mantida, uma ação de ressarcimento deverá ser realizada.