Fotografo: Arisson Marinho/ CORREIO
...
Sem Legenda

Considerado o santo protetor contra doenças e pragas pela Igreja Católica, São Roque terá sua festa celebrada neste domingo (16). Com o tema “São Roque, defendei-nos”, as comemorações este ano serão diferentes devido à pandemia da covid-19. 
 
Para evitar aglomerações, não haverá procissão. No entanto, os devotos vão poder acompanhar toda a programação deste domingo através do Youtube e do Facebook da Paróquia Ressurreição do Senhor. Para facilitar a busca, é possível inserir na caixa de busca das redes sociais: “Paróquia de Ondina”.
 
O padre Cristóvão Przychocki ressaltou que a história de São Roque conversa muito com o que vivemos hoje. 
 
Polonês, ele está no Brasil há 15 anos e, há nove, à frente da Igreja de São Lázaro e São Roque. Pela primeira vez desde então, não verá a festa ocupar todo o largo de São Lázaro, na rua Aristides Novis.
 
"São Roque é o nosso segundo padroeiro. Desde 1992 a imagem e a devoção dele estão aqui. A gente até brinca que ele passou na frente de São Lázaro. A festa de São Roque é muito mais movimentada do que a de São Lázaro", diz o padre.
 
Durante quase quatro meses, nenhuma missa foi celebrada na Igreja. O padre conta que os devotos sentiram muita falta: ligações eram feitas pedindo orações e misericórdia ao santo que tem o dom da cura e dedicou a sua vida aos enfermos.
 
Confira a programação completa:
 
5h30, 7h, 9h e 17h – Missa
 
14h – recitação do Terço
 
15h – Missa festiva, presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, Dom Marco Eugênrio Galrão Leite de Almeida