Fotografo: Reprodução
...
Divulgacao

O site do Supremo Tribunal Federal (STF) saiu do ar no fim da tarde desta sexta-feira (22), após a Corte divulgar os vídeos da reunião ministerial do presidente Jair Bolsonaro. O encontro, realizado no dia 22 de abril, foi apontado pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro como uma prova da tentativa de interferência do presidente na Polícia Federal.
 
 
 
O STF passou a tarde discutindo com o setor de tecnologia sobre formatos de divulgação do vídeo. O vídeo, que tinha cerca de 2 horas, foi divulgado quase na íntegra. Segundo a decisão de Celso de Mello, não foram tornadas públicas apenas "poucas passagens do vídeo e da respectiva degravação nas quais há referência a determinados Estados estrangeiros". O site permanecia fora do ar até a publicação desta matéria.