Fotografo: Patrick Floriani/FF
...
Figueirense e Vitória empatam sem gols no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis

O Vitória segue invicto na Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta terça-feira (11), o rubro-negro empatou sem gols com o Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, em jogo válido pela segunda rodada. Foi a primeira partida do Leão fora de casa no campeonato. Agora, o time comandado por Bruno Pivetti soma quatro pontos, já que venceu em casa o Sampaio Corrêa na estreia.
 
NA COLA DO G4
Com o resultado, o Vitória subiu uma posição na tabela e agora ocupa a 5ª colocação, com quatro pontos. Só não está no G4 por ter recebido mais cartões amarelos que o Cuiabá. O Figueirense deixou a zona de rebaixamento e está em 15º lugar.
 
Ainda faltam dois jogos para finalizar a 2ª rodada da Série B. CRB e Oeste se enfrentam quarta-feira (12), às 17h, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Já a partida entre Chapecoense e CSA foi adiada porque 18 jogadores da equipe alagoana testaram positivo para covid-19.
 
QUEM SE DESTACOU?
Pela segunda rodada consecutiva, onaldo foi o destaque do jogo. Assim como ocorreu diante do Sampaio Corrêa, na estreia da Série B, o goleiro rubro-negro também foi o responsável por garantir o resultado diante do Figueirense. Ronaldo roubou a cena no começo do segundo tempo, quando os donos da casa voltaram do intervalo imprimindo grande pressão em campo e ele fez três boas defesas nos 10 primeiros minutos da etapa final.
 
Depois, o Leão teve chance de sair com três pontos em finalizações de Léo Ceará e Thiago Carleto, este de falta, mas não conseguiu. Já aos 41 minutos do segundo tempo, o Figueirense teve o atacante Pedro Lucas expulso e o Vitória aproveitou para ocupar ainda mais o campo de ataque, porém sem criar nenhuma grande oportunidade de perigo real ao goleiro Sidão.
 
DESFALQUE NA ÁREA TÉCNICA
O Figueirense não teve o seu comandante à beira do campo contra o Vitória. Diagnosticado com coronavírus horas antes do jogo, o treinador Márcio Coelho foi afastado e iniciou quarentena. O auxiliar Raul Cabral foi quem orientou o time na área técnica. 
 
PRIMEIRO TEMPO 
A etapa inicial do duelo entre Figueirense e Vitória teve apenas dois lances emocionantes, consequência das dificuldades que as duas equipes tiveram para criar jogadas. O torcedor precisou esperar 27 minutos para ver um lance de perigo ser registrado.
 
Foi a favor do Vitória, em cobrança de falta que Thiago Carleto bateu forte e exigiu defesa de Sidão. Novo lance com emoção só rolou aos 45 minutos, quando Patrick mandou uma bomba de fora da área e assustou Ronaldo.
 
Entre ambos, o rubro-negro perdeu Alisson Farias, que machucado deu lugar a Matheusinho aos 31 minutos.
 
SEGUNDO TEMPO
A etapa final teve um ritmo bem diferente da inicial. Os times propuseram mais o jogo e apresentaram um futebol mais interessante. Logo aos quatro minutos, Diego Gonçalves recebeu passe de Keké, mandou para o gol e chamou Ronaldo para o jogo. O goleiro rubro-negro fez bela defesa e evitou que os donos da casa abrissem o placar. 
 
Poucos minutos depois, nova provação para o arqueiro do Leão. Marquinho bateu de fora da área e exigiu mais uma boa defesa de Ronaldo. Na sequência, a defesa rubro-negra saiu errado e a bola ficou com Diego Gonçalves, que optou pelo chute forte novamente e mais uma vez viu Ronaldo evitar que a bola encontrasse a rede.
 
O Vitória reagiu com Léo Ceará, que chutou forte e fez a redonda passar perto do gol. Depois, Thiago Carleto também levou perigo cobrando falta, mas mandou para fora. 
 
PRÓXIMO JOGO
O Vitória não retorna para Salvador. A delegação rubro-negra segue viagem para Campinas (SP), onde encara a Ponte Preta na sexta-feira (14), às 20h30, no estádio Moisés Lucarelli, em jogo válido pela 3ª rodada. O Leão só volta a atuar como mandante no dia 19 de agosto, às 21h30, quando recebe o Náutico, no Barradão. 
 
FICHA TÉCNICA
Figueirense x Vitória - 2ª rodada da Série B
 
Figueirense: Sidão, Lucas, Alemão, Pereira e Brunetti (Victor Oliveira); Geovane, Patrick e Marquinho (Vitor Feijão); Keké (Everton), Diego Gonçalves e Everton Santos (Pedro Lucas). Técnico: Raul Cabral (auxiliar; interino).
 
Vitória: Ronaldo, Jonathan Bocão, João Victor, Gabriel Furtado e Thiago Carleto; Guilherme Rend, Fernando Neto (Eduardo) e Marcelinho (Rodrigo Andrade); Vico (Felipe Garcia), Jordy Caicedo (Léo Ceará) e Alisson Farias (Mateusinho). Técnico: Bruno Pivetti.
 
Estádio: Orlando Scarpelli, em Florianópolis.
Cartão amarelo: Marquinho, Alemão, Sanchez e Lucas (Figueirense); Jordy Caicedo, Eduardo e Guilherme Rend (Vitória).
Cartão vermelho: Pedro Lucas (Figueirense).
Arbitragem: Leonardo Ferreira Lima, auxiliado por Luciano Roggenbaum e João Fabio Machado Brischiliari (trio do Paraná).